RÁDIO VITÓRIA GOSPEL - A MELHOR RÁDIO GOSPEL DO BRASIL: Adultérios

PLAYER ALTERNATIVO

.

Adultérios

“Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o Reino de Deus. E é o que alguns de vocês têm sido (...)” (1 Coríntios 6:9-11) (grifo meu).

Sempre que cito, em algum texto ou ministração, a palavra adultério preocupe-me em explicar os significados dela. Adulterar é modificar, alterar, uma forma original criada, com o intuito de tirar proveito próprio. É um gesto de traição contra DEUS, contra aquilo que ELE criou, uniu, testemunhou, afirmou.

Mas o adultério não é apenas e exatamente uma ação concretizada. Ao pensar em cometê-lo, já denota a presença da raiz desse mal.

O primeiro caso de adultério nas Sagradas Escrituras aparece logo no Éden. DEUS havia dito: “De toda a árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás” (Gênesis 2:16-17). Adiante, a serpente apareceu tentando adulterar a forma original concebida pelo Criador, dizendo: “(...) Certamente não morrereis” (Gênesis 3:4).

A partir desse caso, tudo o que representasse uma tentativa de readaptar o que DEUS fez, determinou ou criou, viria a ser adultério. Assim foi ampliado para o casamento. DEUS disse: “Portanto deixará o homem seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne” (Gênesis 2:24). O homem e a mulher que deixaram a casa dos seus pais, apegaram-se um ao outro e se tornaram uma carne apenas. Hoje os casos de adultério são frequentes no mundo e dentro dos templos religiosos. Quantos já repudiaram o cônjuge ou já desistiram do casamento inicial, e contraíram uma nova aliança sexual com um novo parceiro? Isso até já se tornou comum em nossos dias.

As pessoas se tornaram adúlteras conscientes ou involuntariamente. Como escrevi certa vez, o pecado do adultério não deixará de existir pelo fato de o praticante desconhecer, ignorar. Um furto não deixará de ser furto se a pessoa que estiver furtando não souber que tal ação representa um crime e um pecado. Assim, da mesma forma, um ignorante deixará de sê-lo quando a Verdade bíblica for revelada a ele. Naquele instante, ele terá duas opções: a de se arrepender e abandonar tudo o que está errado aos olhos de DEUS ou a de saber e permanecer no erro. Sabedor da Verdade, deixará de ser julgado como os ignorantes serão, para ser julgado como uma pessoa que, um dia, soube da Verdade, mas que não quis abrir mão da mentira, de um viver errado. Tanto o ignorante quanto o não ignorante, que não abandonou as práticas pecaminosas, serão julgados da mesma maneira e irão para o mesmo fim: o tormento eterno.

Voltando ao conceito inicial, muitas traduções da Bíblia representam a manifestação clara de adultério. Afirmo isso com muita tristeza e com a autoridade de quem já avaliou pelo menos cinco traduções e as comparou com a publicação mais fiel ao texto original. Essas traduções não representaram, somente, uma adaptação à linguagem, ao tempo, às culturas e às sociedades, mas uma agressão feita, propositalmente, com finalidades espúrias. Os textos de Mateus 5:32 e 19:9 ocupam um lugar de destaque dessas mudanças malignas. JESUS CRISTO sabia que isso poderia vir a acontecer. Veja o que ELE disse e o apóstolo João registrou: “Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; e, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro” (Apocalipse 22:18-19).

O mesmo JESUS, em debate com os fariseus e escribas, orientou a todos a olharem sempre para o princípio de tudo, para o que DEUS criou no início (Mateus 19:4 e 8). Olhar para o princípio é beber da água pura, incontaminável e conhecer o que, de fato, DEUS criou e como criou. O princípio é o correto; é aquilo que deve nortear a nossa vida. O princípio e o válido é o casamento em que o homem e a mulher deixaram a casa dos seus pais e se tornaram uma só carne; ou seja, o primeiro casamento de ambos.

À proporção que o tempo passa, mais essa expressão (primeiro casamento de ambos) vai entrando em desuso na sociedade como o todo, que tende a aceitar as coisas que se tornaram comuns. É o homem, religioso ou não, que entra no ritmo do que é comum, ainda que esse comum seja algo completamente perdido, fora da direção de DEUS. As mentes e os corações andam tão contaminados que as pessoas não conseguem mais nem perceberem o antro profundo da mentira e do engano em que estão introduzidas. E as poucas que continuam olhando para o princípio vão se tornando arcaicas, ultrapassadas, loucas, desajuizadas. Mas DEUS julgará umas e outras.

Mas enquanto estão vivas, quero reafirmar para todas as que estão em segundo, terceiro, quarto ou quinto “casamento” que JESUS é a esperança de regeneração e de salvação. JESUS busca os corações, hoje adúlteros, que venha a se derramar diante DELE, porque ELE os fará olhar para o princípio de tudo e os purificará, se eles desejarem abandonarem o pecado.

Ainda há esperança! Arrependa-se verdadeiramente e abandone o adultério, o corpo do homem ou da mulher que não pertence a você. DEUS quer colocar todas as peças no lugar correto. E não haverá como entrar no Céu, se as vidas não estiverem ajustadas conforme a Palavra do PAI. Largue mão de sentimentos, de emoção, de comodidade, de vida aparentemente tranquila e feliz, para se ajustar ao padrão do Reino de DEUS, cuja porta é estreita demais.

Que o SENHOR nos abençoe!
FERNANDO CÉSAR – Escritor, autor dos livros “Não Mude de religião: mude de vida!”, “Pódio da Graça”; “Antes que a Luz do Sol escureça” e da coleção “Destrua o divórcio antes que ele destrua seu casamento”, “Destrua o adultério antes que ele destrua seu casamento”, “Destrua a insubmissão antes que ela destrua seu casamento”. Também é pastor e líder do Ministério Restaurando Famílias para Cristo.
www.casamentosrestaurados.com.br
www.familiasparacristo.com.br

Fonte: www.RadioVitoriaGospel.com
OFERECIMENTO:
APOLLO VEICULOS E APOLLO CAMINHÕES
TELEFONES = (44) 3423-2030 - (44) 3423-1214
PARANAVAI - PARANÁ




Nenhum comentário:

Postar um comentário